Lojas Lojas Outlet Restaurantes Novidades Cinema Como chegar

Novidades

Vamos destralhar?

Dê uma nova vida ao que já não usa.

Quem nunca parou em frente a um closet cheio e disse: “tanta roupa e nada para vestir ”. Olhou para algo que acabou de encontrar e exclamou: “já nem me lembrava que tinha isto!” ou mudou de casa e só se admirava: “onde é que eu tinha tanta tralha?!” Pois, é! Acumulamos demasiadas coisas, vamos arrumando por aqui e por ali, e até nos esquecemos do que temos.

Mas tralha não é sinónimo de lixo. Tralha é tudo aquilo que vamos acumulando, mas que, já não necessitamos, não usamos ou não gostamos. No entanto, está em bom estado e poderá ser bastante útil a outras pessoas.

Nesta temática, há uma categoria rainha: o vestuário. Faça esta pergunta a si mesma: quantas peças de roupa já não usa? A regra diz que se não usou nos últimos dois anos, então é para ir embora. Não vale a pena guardar eternamente todos aqueles pares de calças à espera que, um dia, os volte a vestir, ou aquelas camisolas que já nem se lembra que tem. Existe ainda aquela roupa que nunca doou, pois “dá jeito para vestir por casa”, mas nunca vestiu. Se tem muitas peças que já não cumprem a sua função, então dê-lhes uma nova vida.

O mundo das tralhas também vive de acessórios. Se não têm utilidade e não saem das gavetas há anos, então sabe o que fazer.

As crianças são, também, uma grande fonte de acumulação. É um verdadeiro desperdício não doar as roupas e os brinquedos que já não usam, até porque, muitas vezes, estão praticamente novos. Neste caso, a solidariedade arrebata ainda mais o coração. O último relatório do Grupo do Banco Mundial e da UNICEF  revelou que, a nível mundial, uma em cada seis crianças vive em extrema pobreza. Juntar os miúdos em casa, explicar-lhes as diferenças socioeconómicas e incentivá-los a que sejam eles a escolher o que querem doar é um excelente, e útil, programa familiar.

Talvez nunca tenha pensado sobre o assunto, mas quantos artigos tem na cozinha que nunca mais usou? Os pratos que já não ama, o conjunto de jarras que a tia ofereceu e que nunca gostou... Tudo isto pode alegrar outra casa onde faz, verdadeiramente, falta.

E destralhar livros? Na nossa sociedade, não é habitual doarmos livros. Mas melhor do que guardá-los na estante a ganhar pó, é virar a página e dar-lhes uma nova vida, nas mãos de quem mais precisa.

 

Com tantas ideias e incentivos, aprenda mais sobre este assunto com o livro “Arrume a Sua Casa, Arrume a Sua Vida” de Marie Kondo e inspire-se a ter uma vida mais minimalista e sustentável com serie da Netflix “The Minimalists”.

Pode doar tudo o que esteja em bom estado ao “Banco de Bens Doados de Odivelas” ou à “Loja de Solidariedade do Centro Comunitário Paroquial da Ramada”. Se preferir, também pode doar os seus artigos utilizando a plataforma online “Dar e Receber”. 

Se por um lado o estilo de vida minimalista nunca esteve tão em voga, por outro, o espírito solidário nunca foi tão necessário. 

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades!

SAIBA MAIS

Siga-nos

Participe nos Passatempos via Facebook

Free Wi-Fi em todo o Shopping
Parque grátis / 2400 lugares
Carregamento carros elétricos
A 10 mins. do centro de Lisboa
Este site utiliza cookies, com o objetivo de melhorar a sua utilização. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.
Aceito
Saiba mais